sábado, 29 de novembro de 2008

Os caminhos de Deus


23 comentários:

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

seu trabalho me encanta de uma maneira diferente.tenho vontade de dizer: criem vida, respirem...
São lindos demais.
Apareça amiga, quanto tiveres tempo. beijos

Smile disse...

Hummm… Faz-me lembrar algum… :-)
Caminhos de Deus… Ir ao encontro dos sonhos? Por mais difíceis que sejam? Mesmo que esses caminhos estejam com espinhos?
Sim… Que triste seria se não sonhássemos e não lutássemos por esse caminho. Porque mesmo que o caminho nos possa parecer escuro existe uma estrela que nos guia no meio da escuridão.
Bjs voadores

Fernanda disse...

Mais um excelente trabalho..:))

E, está excelente porque ao olharmos para ele, conseguimos sentir a força, a vontade e o querer, destes fabulosos Homens portugueses,... que sem medos e apenas, com a coragem de quem quer ir mais além, conseguiram, tal como disse o nosso grande poeta Fernando Pessoa,...cumprir o mar.

Pena é, que hoje os homens deste país já nem o céu consigam ver, quanto mais cumprir o mar...

Pelas horas e trabalho que isto te deu,...digo que valeu a pena, porque está perfeita a mensagem e a imagem de grandeza que todos temos desse periodo da nossa história e conseguiste imprimir-lhe isso mesmo.
Gostei muito..:)

Verónica disse...

Oh,Marta gostei muito da sua visita! Ainda bem que gosta do que vou fazendo!
Apareço sim.Beijos

Verónica disse...

Smile continuas muito inspirada!!!!
Há sempre uma luz ao fundo do túnel. É a estrela que nos guia...
Beijos voadores

Verónica disse...

fernanda,estou com problemas de rede. Obrigada pelo belo comentário.
beijo

Cadinho RoCo disse...

Imagem apocalíptica.
Cadinho RoCo

Verónica disse...

Obrigada Cadinho.

Verónica disse...

"Pena é, que hoje os homens deste país já nem o céu consigam ver, quanto mais cumprir o mar..."

a tua frase Fernanda tem um grande significado.
Onde estáa coragem dos homens de hoje,a bravura ,a honra???
Presentemente há ideias pelos quais se debater mas estes homens estão demasiado ocupados com a detenção do poder ,do dinheiro e da corrupção.
E há tanto por fazer e apostar!
Muito belo o teu comentário.

Se eu ficar sem voltar cá, é porque estou temporariamente sem internet.
Beijos

Clarinda Galante disse...

Maravilha este teu trabalho!!!!
Parabéns,!

Verónica disse...

Obrigada clarinda,pena que não possa visitar o teu blogue!

NAELA disse...

Linda o caminho de Deus é feito através da Luz, a luz que ilumina os passos que vao ao encontro da fé!
Um beijo muito doce

Verónica disse...

Lindo comentário Naela,é a luz que ilumina a fé dos homens.
Um beijos iluminados

Verónica disse...

Dexei comentário no teu blog,está bem para o fim Naela.
Beijo

Maria Clarinda disse...

Vim pedir-te desculpa entrei nos teus blogs com o meu outro nome...a Clarinda Galante sou eu...Jinhos

Verónica disse...

Muito bem .Agora já sei quem é Clarinda Galante!
Já posso visitar-te
Jinhos

Um Momento disse...

Vc tem imagens lindissimas neste seu Espaço
Muitos Parabéns e aproveito para agradecer ter me indicado este lindo caminho:)
Voltarei

(*)

Verónica disse...

Momento,volte sim que eu estarei por cá!Obrigada

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Só hoje lhe respondo ao que perguntou, por falta de tempo.

A edição dum livro pode ser feita pelo próprio, ou por editora.

Eu tenho feito por mim mesmo e agora tenho mais um, no dia 13, Itinerário, por uma editora.

Para o caso de edição de autor, claro, paga-se do bolso, à tipografia onde encomendamos o livro.

Eu aconselho a não mais de 300 exemplares.
Pela razão seguinte: para colocá-los em livrarias é preciso uma distribuidora (que cobra entre 40 a 45%). Como o livreiro cobra uns 25%, veja o que fica... se os livros forem vendidos. O que não é certo... É mesmo, muito difícil vender livros. Não vale mesmo a pena mandar fazer muitos. E 300 já é uma enormidade, creia. Só os grandes nomes vendem alguma coisa de jeito.

Para o caso de se conseguir uma editora... paga-se, na mesma!
Dão-nos livros correspondentes ao que pagámos.

Mas pagamos muito. Pagamos, pela parte que nos dão, muito mais do que custa a edição.

Depois... se os vendem ou não... provavelmente nunca saberemos.

As edições de autor que tenho feito (300 ex.) custam-me à volta de 550 euros.

Por uma questão que penso devo preservar, não posso revelar as condições em que a editora me publica este Itinerário - que é o meu 16º livro.

Se vivesse em Lisboa, podia ir ao lançamento do meu livro e falar com o editor.

Mas está tão longe...

Pronto. Disse-lhe o que sabia.

Beijoca.

Vieira Calado disse...

Olá, de novo.

O preço que lhe disse para os livros que publico é para um volume de 60 ou 70 páginas.

Mas como o seu é um romance, deve ter muito mais páginas e portanto mais caro.

Bjs

Verónica disse...

Vieira agradeço o tempo despendido! vejo que não é fácil publicar um livro. Resta-me entrar em concursos e aguardar para ver no que dá!
Obrigada e beijinho

Cláudia disse...

..e caminhando se faz o caminho :))

Verónica disse...

Isso,o caminho faz-se caminhando!