quinta-feira, 12 de junho de 2008

Nós

Meti-me num lago, de águas calmas ,tranquilas...brilhantes,esverdeadas.Mas fico a flutuar não sinto o fundo. Não faço ideia se o meu pé há-de encontrá-lo....tenho medo da corrente...para onde me arrasta? Entretanto vou contemplando a gama de verdes, as folhas que se reflectem na água,a vasta gama de perfumes que se cruzam no ar... é tudo tão inebriante. Infelizmente a minha ansiedade faz-me saracotear e perder as estribeiras , as dúvidas assolam,os receios sibilam , a imaginação solta-se e em seguida o drama acontece na minha cabeça . E tudo fica confuso ,numa amálgama de coisas e situações que francamente não sei se terei inventado para fugir do lago num acto de cobardia. Lamento tanta agitação que só enfraquece aquilo que a cada dia deveria sair consolidado.

2 comentários:

Fernanda disse...

Amiga,

Não deixes que o drama invada a tua cabeça. Não deixes que imagens confusas baralhem o teu pensamento.
Não deixes, L,...não deixes que isso aconteça.
Vais ver que assim é mais fácil consolidares as coisas boas que passam por ti.
Não as deixes ir,...não as deixes fugir,...não as percas, L.
FAZ UM ESFORÇO...e o teu pé, de certeza que encontrará o fundo do lago.
Acho que já o encontraste,...só tens que o consolidar e não o deixares secar...lolol

Continuo achar que escreves muito bem e para muita gente,... que se revê naquilo que escreves...lol

Verónica disse...

Tu compreendes bem amiga...