terça-feira, 7 de julho de 2009

Agora vamos visitar a vavó...


Chegamos ao fim , uma vez mais os meus sinceros e eternos agradecimentos a quem
amavelmente me seguiu até aqui e vibrou com a história... um dia hei-de ter ocasião de ler a nova versão que a Renata já conhece e apontou-me 500.000 vezes....
Nem sempre compensa ir por outros caminhos...outras sim...a vida é uma travessia com gigantes adamastores(se me permitem a alusão)...ventanias fortes, chuvadas intensas, trovoadas outras vezes com fadas boas, princesas, duendes...a magia da "Terra do nunca".
A ingenuidade é uma característica das crianças...uma mãe ingénua pode ser perigoso...porque terá tendência para se colocar no colo do filho...e uma criança precisa de protecção e não de proteger...senão torna-se um fardo crescer à pressa,ficar sem mininice...um desenvolvimento precoce não é saudável...
Mas cada um pode e deve tirar as suas próprias conclusões...e se não tirar nenhuma também é válido...o que importa é que tenham sentido prazer em vir cá...
Um Abraço a todos os AMIGOS

18 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Ah, que pena que acabou! Gostei das 500 sei lá quantas vezes que eu lhe apontei a versão que conheço...
Escuta, eu tenho o Blog O QUEM ME DER NA TELHA, hoje publiquei sobre a ópera LA TRAVIATA, cada dia é o que eu quero, o que me dá na telha. Permitiria vc que eu reproduzisse esta história sua em imagens um dia desses no Blog? Espero a sua resposta.
Saiba que vir ao seu Blog é muito bom, porque é lúdico, descontraído, sem encucações.
Beijos,
Renata

Pedrasnuas disse...

RENATA ESTÁS À VONTADE...ACABOU COMO TUDO...
DEPOIS VOU TE VISITAR UM DIA DESTES...

MUITOS BEIJINHOS E CUIDA-TE

VOLTA SEMPRE

Nilson Barcelli disse...

A moral da história?
Faço minhas as tuas palavras:
"A ingenuidade é uma característica das crianças...uma mãe ingénua pode ser perigoso...porque terá tendência para se colocar no colo do filho...e uma criança precisa de protecção e não de proteger..."

Querida amiga, esta tua história, ainda que com uns retoques, dá um livro delicioso.

Beijo.

VANUZA PANTALEÃO disse...

Oi, amiga Pedras Nuas!
Ando apressada, mas a vi no Profeta e passo aqui para avisá-la que deixei no nosso slide das escritotas uma rosa para você, algo simples, mas afetuoso. Vou voltar para saborear calmamente mais essa fantástica saga de Chapeuzinho.
Te adorooooooo

Pedrasnuas disse...

OBRIGADA NILSON...MUITA AMABILIDADE TUA...QUEM SABE ...UM DIA COM OS TAIS RETOQUES...

BEIJO AMIGO

Pedrasnuas disse...

OI VANUZA TU ANDAS DESPARECIDA...VOLTA SIM...PASSO LÁ...OBRIGADA
TI ADORO...:)))
BEIJO MIGA

VANUZA PANTALEÃO disse...

Passo para agradecer com todo o meu sentimento a Sabedoria do seu pensamento, mas tenho que voltar amanhã para me debruçar com atenção e carinho sobre esse trabalho tão ímpar.
Meu afeto!!!

Pedrasnuas disse...

EU É QUE AGRADEÇO O CARINHO,A ATENÇÃO,OS MIMOS...

VEM QUANDO PUDERES,NÃO HÁ URGÊNCIA...

BEIJINHO

Vieira Calado disse...

Não me diga nada!

Vêm aí o meu irmão e cunhada, com um netinho, passar aqui uns dias...

Já estou a ver...

Bjs

Fernanda disse...

É importante que os papéis não se invertam...
É importante que a ingenuidade permaneça nas crianças...
É importante que os pais protejam e nunca o contrário...
O tempo de cada etapa da nossa vida deve ser vivido tal como deve ser.
E o melhor tempo, o mais importante ...é sem dúvida aquele em que nos sentimos protegidos, desejados e amados por quem são a nossa única referência de amor, de estabilidade e harmonia.

Gostei do sentido que deste ao final da história

"uma criança precisa de protecção e não de proteger..."

Beijinho grande

Nota: Escreve um livro para crianças...:))era capaz de ser uma boa ideia...:)

Eu sei que vou te amar disse...

Minha linda, um trabalho excelente, criativo e poetico, tal cada imagem que veste o nosso olhar!
Um beijo infinito

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Amiga:
Fiz uma singela homenagem a vc e à sua obra no meu Blo TUDO:
http://blogrenatatudo.blogspot.com
Por favor, vá, senão ficarei muito triste.
Um beijo,
Renata

Pedrasnuas disse...

É ÓBVIO QUE VOU JÁ...ESTOU MORTA DE CURIOSIDADE...

NÃO ME FAÇAS CORAR RENATA!!!

BEIJINHOS

VANUZA PANTALEÃO disse...

Correto, amiga!
A fragilidade das mães que até pela ausência da figura masculina do pai, não podem supri-la, causando essa inversão de papéis.
A vavó não apareceu, mas pode ser a personagem mais importante dessa narrativa, pois as avós têm a meiguice e a sabedoria de aconchegar em torno de si seus netinhos. Sinto muita saudade da minha...
Já estou à espera da sua próxima criação.Parabéns pela originiladidade da sua Obra!
Abraço carinhoso!!!

Pedrasnuas disse...

MUITO OBRIGADA VANUZA ,FOI UM PRAZER LER AS TUAS OBSERVAÇÕES PERTINENTES ...GOSTEI MUITO...
VOLTA SEMPRE QUE QUISERES E PUDERES.

ABRAÇO MUI CARINHOSO

paginadora disse...

Olá Verónica
Cá estou eu, conforme disse que faria. Parabéns! O teu blogue é muito bom. Esta história em imagens está espectacular.Fico à espera da próxima.Agora que sei o caminho voltarei em breve. Beijinhos!!!:)
Antónia canivete

Pedrasnuas disse...

VIVA ANTÓNIA!!!!
BEM VINDA!!!
FOI UM PRAZER LER-TE AQUI...
OBRIGADA

VOLTA SIM MAIS VEZES...FICAREI À ESPERA
BEIJINHOS E ATÉ BREVE

Parapeito disse...

:)) vamos pois visitar a vavó...
Gostei ...
Dias com brisas mansas ...e continua assim..a escrever com sabedoria e alma.
Um abraço****