quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Soterrados pela lama cruel do infortúnio

16 comentários:

VANUZA PANTALEÃO disse...

Amiga querida,
A Paz que nos trazes é aquela construída sobre os alicerces da tua Consciência Humanística e dela todos precisamos, ao menos, pelos instantes que aqui passamos. No teu espaço, verificamos a existência da Sensibilidade e da Arte, ambas bem colocadas, bem estruturadas. O artista não precisa, eu acho, necessariamente, ser panfletário, ser revolucionário para mudar o mundo à sua volta. Na sua forma de dizer ou de pintar, fotografar, enfim, de se expressar, já o percebemos grandioso, de bom coração ou um ser acovardado, medroso, amesquinhado. És uma mulher muito culta e de sentimentos bons, com certeza, mais que eu, pois em uma foto e uma frase sintetizas tudo o que eu poderia dizer em dezenas de palavras e, assim mesmo, não ser bem interpretada.

"Soterrados pela lama cruel do infortúnio"
Um quadro cinzento e sombrio nos é apresentado. Pronto! Para que dizer mais? O meio também é a mensagem. Está perfeito. Sinto-me triste, mas honrada em ser a primeira a comentá-la...esse é o nosso infeliz momento, o nosso Haiti de cada dia.

Quanto aos poderosos, não esperemos NADA deles! Continuarão pérfidos, gananciosos e cruéis até o fim. Talvez até o final do mundo, embora achem que o seu dinheiro e abrigos subterrâneos os livrarão da espada de uma Justiça Maior. É esperar para ver...

A beleza não se contrapõe à Justiça Social, mas a complementa.

Parabéns sempre pela tua Bela Arte!!!O nosso mais sincero Respeito e Afeto!!!

JPD disse...

Uma tragédia supera tudo e todos.

resta-nos NUNCA DESISTIR.

Lutar sempre.

Apoiar os desvalidos e still go on!

saudações

VANUZA PANTALEÃO disse...

Eu sou uma falastrona, só isso. E agora que mergulhei melhor nessa imagem, sinto-me mesmo soterrada.

Valeu!!!Bjs

ADiniz disse...

"Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos" significa trabalhar pela inclusão social, fruto da Justiça; significa não ter preconceitos, aplicar nossos melhores talentos em favor da vida plena, prioritariamente daqueles que mais necessitam. Somar esforços para alcançar os objetivos, servir com humildade e misericórdia, sem perder a própria identidade.
(Zilda Arns)

Bjinhos e bom final de semana

b disse...

Infortúnio...o reverso...
Não se tem mesmo controle sobre os tudos.
Só sobre os nadas...assim tenho visto e vivido.
Você tem um talento que cada vez mais admiro.
1 abraço, fique bem.

A.S. disse...

Querida Lígia...

TUDO É TÃO FRÁGIL!!!



Um beijo
AL

legalmente loira... disse...

querida amiga!
que imagem.....
fui la no fundo.
obrigada pelo carinho
e otimo fds.
bjos.

Cadinho RoCo disse...

Se são muitos os infortúnios muitos são os terrenos por eles ocupados.
Cadinho RoCo

Vieira Calado disse...

O infortúnio é sempre cruel!


Beijoca

Ricardo Calmon disse...

a fina textura,dessa rede de vivos seres,em teias formas!ler vc me acalma miga linda e amada por nós!
bzu!

viva la vida!

Tânia Marques disse...

Querida,
A vida por si mesma é tão suave! Mas de que adianta, se a ganância do homem complicou tudo, acabando soterrado por suas inquietudes?
Beijos.
Coloquei seu link no meu blog.

Lilá(s) disse...

Somos tão frágeis!
Bjs

Elzenir disse...

Um blog muito profundo!!!Passo a seguir-te. Bjs

Dantins disse...

A natureza revolta-se e o infortúnio cai sobre os Homens...

Uma braço e boa semana.

Ricardo Calmon disse...

Para ventos e flores tuas sentir,por aqui sobrevoei,e me fez pessoa,teu amigo,creia,com muita ternura!
Todos os girassois del mondo pour vous!

bzuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
smackkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

legalmente loira... disse...

querida amiga.
teus blogs são intensos.
adoro ficar por aqui.
olha hoje vou colocar um com legenda
a seu pedido hehehehe.
um abraço com carinho da amiga rita.
bjos.