quinta-feira, 18 de julho de 2013

Ao Fernão Capelo Gaivota que existe em todos nós!


7 comentários:

Delfim Peixoto disse...

LIndo!
BJ

Jorge disse...

A gaivota, raínha do mar, gosta sempre devoar mais alto, nós também.
Saudações
J

Manuela Freitas disse...

Lembro-me bem deste filme! As gaivotas têm um voo restrito a uma certa área, Fernão Capelo Gaivota ousou ir além dos limites! Este é um filme mesmo inesquecível!
Beijo!

eder ribeiro disse...

Pedras havia dois livros que eu gostaria de ter lido na infância-adolescência e não li, então eu os comprei para os meus filhos. São "O Pequeno Príncipe" e "Fernão Gaivota Capelo", o primeiro eu já li, seu deslumbrante trabalho me atentou para ler o segundo. Bjos e bom finde.

AC disse...

Pedras,
Todos ansiamos pela descoberta, por ir mais longe, mas a coragem não bafejou a todos por igual.

Beijo :)

Parapeito disse...

:))gosto da história escrita por Bach...mas não gosto muito de gaivotas...
li o livro prás filhotas e vimos juntas o filme...uma frase que guardei : "Não saber a verdade não a impede de ser verdadeira. (Longe é um lugar que não existe)"
abraço nina*

Mar Arável disse...

Memória viva