sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Em tempos remotos a lareira acesa e fogo nos olhos

21 comentários:

Barbara disse...

Entrando.
Não em espaço de comentários.
Na foto.
De verdade.
Mas dessa vez em silêncio - algo na imagem clama reverência e pudor.

La sonrisa de Hiperión disse...

Encantador blog el tuyo, un placer haberme pasado por tu espacio...

Saludos y un abrazo enorme.

Juana disse...

Apesar da tristeza e do abandono, o título sugere uma outra vida passada... quem disse que as casas não morrem?
No meu blog, o espaço para os comentários aparece quando se clika no link do título! Obrigada pela visita e pelo comentário!

Brown Eyes disse...

Pedras onde vais buscar estas fotos lindíssimas? Só falta saber o local desta maravilha que, não sei porquê, imagino que tivesse sido um local onde entraste muitas vezes. BJS

O Profeta disse...

...Eu diria: com o fogo que a tua luminosa alma emana...


Carinhoso beijo

A.S. disse...

Pedras...

A lareira acesa, é um puro fascinio!
Deleito o meu olhar no bailado sensual das chamas...
Fogo nos olhos!


Um beijo
AL

JOY disse...

Olá,

Sou um apaixonado por este tipo de fotos. esta está simplesmente deslumbrante.

Fica bem
Joy

Pérola disse...

Linda foto.
Me parece um mosteiro,bem,ao menos é o q meus olhos enxergam.
saudades de ti mocinha.
beijokas.

legalmente loira... disse...

linda amiga, adorei a respeito de mario quintana sua senssibilidade
encanta.
sua foto é divina fiquei um longo tempo olhando e olhando e me fez um bem danado.

saudades amiga desculpe estou viajando por conta do carnaval.
otimo carnaval.
bjos.

ADiniz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lilá(s) disse...

Agora ainda tem beleza...
Bjs

JPD disse...

É tão bom o calorzinho de uma lareira em casa!

Saudações

Pérola disse...

Um lindo dia minha querida.
beijos.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Tão triste quanto as casas abandonadas que lembram lareiras acesas,
são os corações abandonados,
que lembram o fogo de uma vida
que embora presente, deixou de existir.

Que os sonhos te acompanhem sempre.

Chris disse...

A dança do fogo numa lareira acesa, memórias dum outro tempo...
Um beijo
Chris

Dantins disse...

Quantos terão sido felizes ao calor dessa lareira?

Um abraço

Angela Reis (Luna) disse...

Vejo-me num outro tempo que não é o meu... um casarão que lembra a época dos cafezais, das senhorinhas, das sinhás. Das janelas uma luz emana da lareira, lá fora o uivo do vento, as músicas das cigarras... vejo o fogo, o fogo do passado...

Obrigada por sua percepção de vida, pela partilha.

Uma mesma coisa vista por vários ângulos =)

Bom carnaval pra ti!

bjos no coração =*

Luh* disse...

Interessante isso!
beijos

Tatiana disse...

Memórias tão vivas no íntimo!

Não sei se aí também é carnaval...se for aproveite bastante o restinho do feriado!
Um beijo carinhoso

g disse...

Bem observado, é algo em que também penso quando passo por casas em ruína.
Tudo é tão efémero!

Parapeito disse...

sim tempos remotos...mas quem sabe nao continua o calor das recordações no coração.
Brisas doces para ti nina***