sábado, 14 de maio de 2011

Na turbulência do teu ser há megalomania,petulância,sobranceria...

17 comentários:

Samaryna disse...

Pedras, achei interessante a cor do plano de fundo dando uma ideia agonizante para uma figura impactante. Deixo o meu afeto.

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Machado de Carlos. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Ana disse...

Qq dia monto uma galeria de arte com os teus desenhos

Lilá(s) disse...

Também me parece!...
Boa semana
Beijinhos

Manuela Freitas disse...

O título me fez pensar numa certa pessoa...mas...a tua imaginação surrealista, está muito expressiva!
bjs,
Manu

Vieira Calado disse...

A imagem é elucidativa!...

Bjjsss

Mz disse...

Pedras, este é completamente surreal!

vou ver os outros...
bjs

Luís Coelho disse...

Parece-me que este texto foi escrito para aquela imagem.
Que mais irá dentro daquela cabeça cheia de tantas ideias...???

Agradeço o carinho que me deixou no lidacoelho.
Bem haja.

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa disse...

Penso que a megalomania, a petulância e a sobranceria estão aqui eximiamente representadas.
Beijo.

Petrus Monte Real disse...

Muito bem representada essa figura mascarada que se suporta na sua própria vaidade.
"Vaidade das vaidades, tudo é vaidade..." - é uma frase de autor grego que cito de cor e retrata bem o sentimento que sugere
Bom final de semana
Bjs

Chris disse...

Hi Pedrasnuas

Lamento não ter respondido na devida altura às suas amáveis palavras e à sua visita que espero passe a ser de rotina pois é sempre um prazer apreciar a sua obra.
Compreendo que queira ser modesta ao falar da seu trabalho mas tenha em atenção que a excessiva modéstia pode ser vaidade.
Acho que deve sentir-se vaidosa pelo que faz pois o mérito não lhe falta e creia que de cada vez que me debruço nos seus quadros encontro neles mais uma pontinha que me fascina.
Certamente que cada um traduz um pouco de si, do seu sentimento ou do seu estado de espírito mas ainda não tenho conhecimento capaz de fazer tal leitura. Com o tempo espero vir a fazê-la.
Um bom fim-de-semana
Beijinho

Chris Morris

Em@ disse...

Pedras lindas,
gostei deste. tem algumas das minhas cores e é um desenho forte.surrealista!
beijo no coração

H A R R Y G O A Z disse...

INCREDIBLE illustration !!!

Parapeito disse...

:) anda por ai tanta gente que era bem capaz de se rever neste teu trabalho...
nina*...ja te disse que és ruim de boa?
brisas doces *****

AC disse...

Pedras,
Gosto desta tua faceta, do abanar do teu desassossego...

Beijo :)

g disse...

Pontas afiadas causam-me arrepios, sempre causaram.

bj

Virgínia do Carmo disse...

Tanto é o que cabe numa simples criatura!

Fantástico! :)

Beijinhos, L.