domingo, 5 de abril de 2009

Queria ser soldado

8 comentários:

Su disse...

e foi?????????

(ops curiosa, eu.....)

gostei deste trab:)


jocas maradas de quereres

ADiniz disse...

Sou um soldado de uma batalha
onde não à perdedores,
mas muitos assustados.
Armas, desconheço,
perdi meus braços
na guerra
dos abraços.
Reabilitado,criei uma bomba,
Um ato químico em mim.
O sorriso.

Um abraço largo de sorriso

O2 disse...

E nasceu artista, com um sorriso que nada tem de guerra...

:)

A.S. disse...

Pedras Nuas...

Se esse for teu desejo,
estarei contigo
em todas as batalhas,
desarmando
todas as armadilhas...
Eu sou soldado das palavras!
Pois só com palavras
posso abraçar-te,
subir-te os flancos,
demorar-te os gestos,
despir-te os ombros,
arder-te nos lábios
e abrir-te um sulco de mar!

Só com palavras,
posso rasgar a entrada
no corpo do poema!...


Beijos...

Delfim Peixoto disse...

Soldado assim, da Paz, certamente...
bjs

Fernanda disse...

Se todas as guerras fossem assim,...com ar de paz,...não admira que todos quisessem ser soldados...:)
E este soldado, não engana,...tem uma cara feliz de quem gosta de pregar partidas...

A fotografia está girissima.:)

Uma boa semana

simplesmenteeu disse...

"Queria ser soldado" sol dado... e deu-se em sorrisos e em afectos... Deu-se em mão estendida e em mão de abraço.
Na palavra no momento certo...
Ou no pensamento silencioso que sabe chegar onde a mão não toca.
Deu-se na invisível fluidez de quem sabe estar para além da distância... onde a angústia ou outro pensamento chama...

Abraço

Naty e Carlos disse...

Olá é sempre um prazer visitar-te.Aproveito para te desejar uma Feliz Páscoa.
bjs naty e carlos